Social Icons

8 de set de 2014

Tarefas de um Administrador de Dados

   
Olá pessoal,
 
     Atendendo a uma necessidade atual de trabalho, e também, a pedido de alguns leitores do blog (que me pediram para escrever sobre o assunto há vários meses atrás), no artigo de hoje vou comentar sobre as tarefas de um Administrador de Dados (AD) abordando o que ele faz em seu trabalho, quais são as suas responsabilidades e quais as diferenças do trabalho deste profissional com o trabalho de um DBA (ver artigo Tarefas de um DBA, o que faz um DBA?).   
 
     Um fato bastante curioso sobre esta profissão, é que nós profissionais de TI costumamos especificá-la através da sigla AD, que é a sigla correspondente ao nome dela em português, enquanto que, na profissão de Administrador de Banco de Dados, costumamos utilizar a sigla DBA, que é correspondente ao nome da profissão em inglês.
   
     O objetivo principal do Administrador de Dados (AD) é planejar, documentar, gerenciar e integrar os recursos de informação corporativos. Agora vem a pergunta, como assim? Especificando melhor, podemos dizer o que o AD é um profissional que deve compreender o negócio da organização e sua função diferencia-se basicamente da função de um DBA pelo fato dele gerenciar os dados e não os meios físicos onde eles são armazenados, acessados e distribuídos. O trabalho do AD é mais voltado para o negócio, enquanto que, o trabalho de um DBA, é muito mais técnico. O conhecimento de um DBA enquadra-se mais fácil a qualquer organização, enquanto que, o de um AD pode não ser verdade! Imagine por exemplo um AD que sai de uma empresa de Cosméticos e vai para uma empresa de Seguros. O negócio da empresa é bem diferente, portanto, o tempo de adaptação e aprendizagem do AD será muito maior que o de um DBA que passar pela mesma situação.
    
     Principais atividades que devem ser executadas pelo AD:

          1- Definir os dados necessários à obtenção das informações solicitadas:
               Analisar o negócio em conjunto com os Analistas de Negócios (ou alguém que faça o seu papel, como por exemplo, um Analista de Sistemas) das aplicações para definir as informações relevantes que devem compor o modelo de dados, definindo o que deve ser mantido e o que deve ser descartado.

          2- Elaborar, propor e manter o modelos de dados:
               Atualizar e manter o modelo de dados.
               Atuar na modelagem lógica, viabilizando os seguintes itens:
                         - Consistência e normalização dos dados;
                         - Compartilhamento e integração dos dados;
                         - Eliminação (ou minimização) de dados redundantes.
                
          3- Definir os níveis de integridade e segurança dos dados nos diversos níveis em que a informação solicitada. progredir:
               Definir os níveis de acesso aos dados para garantir que as informações estejam disponíveis somente a quem precisar delas.

          4- Ter perfeito conhecimento dos processos empresariais como um todo:
               Compreender os processos, metas e objetivos da organização para ajudar na elaboração de um bom modelo de dados, que seja útil e necessário para a empresa.

          5- Elaborar e promover padrões de dados como dicionários, nomes, tipos etc.:
               Elaborar e promover padrões de nomenclatura/especificação de objetos e de modelagem, em geral, para organizar e facilitar o entendimento dos modelos de dados.


     É importante ressaltar que em muitas empresas não existe um profissional Administrador de Dados. Você só encontrará este profissional em grandes empresas, que possuem muitas aplicações e muitos dados, pois é neste lugares que existe a necessidade de ter alguém que administre os dados para que eles sejam úteis e consistentes, para evitar dados redundantes, e para viabilizar a integração entre as diversas aplicações corporativas. Em pequenas empresas não faz sentido ter um profissional deste tipo. Até mesmo em grandes empresas podemos muitas vezes observar que não existe um profissional responsável formalmente pelo trabalho de Administração de Dados, sendo este trabalho, executado por Analistas de Sistemas ou DBAs. 
   

Bom pessoal, por hoje é só!
Espero que o artigo seja útil!

[]s

       

Referências:
     - Administrador de Dados, Imasters;
     - Administração de Dados, Wikipedia. 

   

4 comentários:

  1. li alguns artigos seu sobre a carreira de DBA ,e estou com uma dúvida.No meu caso que quero ser uma DBA,estava pensando em fazer uma graduação em Sistema de informação e depois a pós em Banco.Mas uma colega, me orientou a fazer um tecnologo em Analista de sistema ou Gstão de tecnologia da informação.Na sua opinião qual dos três,para eu dar continuidade a carreira de DBA?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Natalia, não se compra um curso sem olhar o conteúdo programático deles. Compare o conteúdo programático dos 3, pesquise e tente identificar qual deles é melhor. Infelizmente não posso te ajudar a tomar essa decisão pq não tenho esse conhecimento. De qq forma nenhuma faculdade vai te preparar para ser DBA, vc vai ver nestes cursos banco de dados muito superficialmente. Para se capacitar vc terá que fazer depois uma pós em banco de dados (essa sim te prepara para a profissão) ou cursos orientados para administrar banco de dados, como a Formação DBA do link: http://formacaodbaoracle.fabioprado.net/.

      []s

      Excluir
  2. Olá Fábio,
    Muito pertinente essa questão. Parabéns pelo artigo. Atualmente estou atuando como Administrador de Dados e junto com um DBA desenvolvemos trabalhos em conjunto e que são importantes para a organização.
    Abraços.

    ResponderExcluir

 

Meus últimos Links Favoritos

Suporte remoto alunos

Seguidores

Meu One Drive (antigo Sky Drive)